NBB divulga três finalistas de MVP da temporada

Publicado em: 07/06/2018 às 20h35

Gazeta Esportiva

O prêmio individual mais cobiçado do NBB, enfim, teve seus candidatos definidos. Marquinhos (Flamengo), Rafael Hettsheimeir (Sendi/Bauru Basket) e Tyrone (Mogi das Cruzes/Helbor) foram os mais votados para MVP (Jogador Mais Valioso) da competição e concorrerão ao desejado troféu.

Dentre os candidatos, somente Marquinhos possui o troféu de MVP do NBB no currículo – ganhou nas temporadas 2012/2013 e 2015/2016. Já Hettsheimeir concorreu ao prêmio em duas oportunidades – em 2014/2015 e 2015/2016, mas nunca ganhou. Enquanto isso, Tyrone aparece pela primeira vez entre os postulantes.

Com média de 17,9 pontos por partida, Marquinhos finalizou a temporada como cestinha do NBB e como grande nome do Flamengo na temporada. Além disso, foi responsável pela segunda maior marca de pontos do campeonato, com 37 pontos contra o Paulistano/Corpore na fase de classificação.

O jogador, que também foi o líder em assistências do clube da Gávea no campeonato, com 3,4 por partida, chamou a atenção pela regularidade durante a temporada, principalmente na fase de classificação. Dos 35 jogos disputados na competição, pontuou em dígitos duplos em 33, com 13 deles com 20 ou mais pontos.

Já Hettsheimeir foi o grande nome do Bauru no NBB e ficou no quarto lugar do ranking de cestinhas do campeonato, com média de 15,6 pontos por partida. Seu ápice no campeonato foi nos playoffs, quando Alex Garcia se lesionou (LCA) e exigiu uma liderança ainda maior do pivô, que registrou médias de 16,9 pontos, 8,5 rebotes e 18,8 de eficiência no mata-mata.

Além de maior anotador, o camisa 30 foi o maior reboteiro do Dragão no NBB, com média de 6,5 rebotes por partida. O atleta também concorre a um dos troféus de Melhor Pivô do campeonato, prêmio que conquistou duas vezes em sua carreira – nas edições 2014/2015 e 2015/2016.

E por fim, o norte-americano Tyrone, que sem dúvida alguma fez sua melhor temporada desde que chegou ao Brasil, em 2012/2013. O ala/pivô foi o grande destaque da histórica campanha do vice-campeão Mogi e colaborou com médias de 12,5 pontos e 6,9 rebotes, esta última a maior da equipe mogiana e a quarta maior do NBB.

Muito regular durante toda a temporada, o camisa 0 do Mogi cresceu nos playoffs e suas médias subiram para 14,7 pontos e 7,3 rebotes. Considerando apenas as quatro partidas das Finais contra o Paulistano, o jogador registrou médias de 16,7 pontos. Além de MVP, Tyrone concorre também aos prêmios de Melhor Estrangeiro e Melhor Pivô da temporada.

Confira todos os vencedores do prêmio de MVP na história do NBB CAIXA:

2016/2017 – Holloway (Pinheiros)
2015/2016 – Marquinhos (Flamengo)
2014/2015 – Alex Garcia (Bauru)
2013/2014 – David Jackson (Limeira)
2012/2013 – Marquinhos (Flamengo)
2011/2012 – Murilo Becker (São José)
2010/2011 – Guilherme Giovannoni (Brasília)
2009/2010 – Marcelinho Machado (Flamengo)
2008/2009 – Marcelinho Machado (Flamengo)