Despedida - Adail Alencar

Publicado em: 14/09/2018 às 08h40

Admin

Foto: Arquivo

adail Alencar, poeta e escritor

Despedida é o prenúncio da saudade, é um amor que se vai depois de um abraço, transforma sonhos em realidade, e de longe vou seguindo seus passos.

Despedida é uma lágrima que cai, é um sorriso que esmorece, mas o sentimento não se esvai, porque um lindo amor não se esquece. Despedida é a lembrança de seus beijos, que deixaram um gosto na boca, e na solidão sentir desejos, e na sua falta uma ânsia louca.

Despedida é sentir a sua presença querida, mesmo não a tendo do lado, e dividir a nossa vida, com o peito, as vezes, dilacerado. É relembrar um último olhar, com os olhos vermelhos lacrimejando, é em pensamento te abraçar, é com você a todo hora estar sonhando.

Mas eu sei meu amor, que a despedida é a vontade de te rever, e no abraço sentir o seu calor, despedida é nunca te esquecer. O nosso amor será mais forte, que todas as lágrimas perdidas, e espero que o nosso amor suporte, até que um dia não tenhamos mais... despedidas. Pra você meu amor!!!! Dourados, 15-09-2.016.

 

--

 

MEIAS PALAVRAS

Meu olhar fala tudo, que o meu coração gostaria de dizer, mas eu não me iludo, sei que preciso te esquecer. Meu gesto é contido, e com meias palavras tento disfarçar, sou um caminhante perdido, que muito tarde, foi te encontrar.

Vivo sufocando minha ternura, que não posso te oferecer, meu sorriso esconde uma amargura, meu ciúme, nem direito tenho de ter. Sei que sonho acordado, não preciso nem estar dormindo, nunca vou viver ao seu lado, não importa o que eu esteja sentindo. Sempre quis encontrar no meu caminho, uma mulher que completasse minhas emoções, sei que é um sonho, vou continuar sozinho, não é possível unir os nossos corações.

você é uma ilusão perdida, que transmite tanta serenidade, você me fez renascer para a vida, você é a última esperança de felicidade. Se eu pudesse gritar para o mundo, com todas as palavras que o coração omite, não abafaria o sentimento profundo, desse amor tão lindo e sem limite. Dourados, 19-10-2.004.