Empresários de Campo Grande conhecem funcionamento da plataforma Intradebook

O objetivo da plataforma, bem como do programa da prefeitura, vai ao encontro da atuação do CIN

Publicado em: 07/12/2017 às 08h20

Assessoria

Com apoio do CIN (Centro Internacional de Negócios) do IEL, empresários de Campo Grande conheceram, durante apresentação desta quarta-feira (06/12), no Edifício Casa da Indústria, o funcionamento da plataforma Intradebook, escolhida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para ser a plataforma de projetos de internacionalização em 164 países, além de ofertar gratuitamente toda a orientação para processos de importação e exportação. O evento foi realizado em pareceria com a Prefeitura, no âmbito do Programa Exporta Campo Grande, lançado recentemente para facilitar o acesso do setor produtivo local ao mercado internacional.

 

O objetivo da plataforma, bem como do programa da prefeitura, vai ao encontro da atuação do CIN, que trabalha para promover a internacionalização das empresas de Mato Grosso do Sul por meio de serviços e consultorias. “Esta é uma ferramenta para facilitar a vida dos empresários exportadores ou que tenham interesse em exportar, e esse é justamente o objetivo maior do CIN, incentivar as exportações. Acredito que este evento vem no momento certo para mostrar mais uma alternativa e uma parceria do CIN com a Prefeitura para alavancar as exportações de Campo Grande”, avaliou o superintende do IEL, José Fernando do Amaral.

 

A gerente do CIN, Nathália Alves, acrescentou que a divulgação da Intradebook para os empresários da Capital reforça o trabalho de desmistificação do mercado exterior. “Esta parceria do CIN com a prefeitura contribuirá para desmistificar o processo de exportação e fazer com que as empresas conquistem competitividade e potencialize os lucros. Outra questão importante é o alinhamento que está parceria trará, porque de nada adianta o CIN, enquanto iniciativa privada, atue por uma direção, e o poder público, na figura da prefeitura, siga por outra. Vamos atuar em conjunto, falando uma só língua, para potencializar o comércio exterior de Mato Grosso do Sul”, emendou.

 

Secretário adjunto da Sedesc (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia), Dieter Dreyer afirmou que, com o programa e apresentação da ferramenta, a meta da prefeitura é ampliar o número de empresas da Capital que exportam para pelo menos 150. “Hoje, somente 95 empresas de Campo Grande exportam. É um número alarmante. Entendemos que com a facilitação das exportações, teremos condições de introduzir vários empresários campo-grandenses no mercado internacional”, pontuou.

 

Presidente da Intradebook, empresa de Santa Catarina que desenvolveu a plataforma, Alfredo Kleper Lavor veio apresentar a ferramenta para os empresários e comentou que, hoje, ela é utilizada por exportadores de 108 países. “A ferramenta oferece o passo a passo para processos de importação e exportação. Nós trabalhamos para inserir e firmar empresas no comércio internacional. Acreditamos que isto pode tornar o mundo melhor, mais simples e mais justo. Fazemos isso por meio de uma plataforma online bem projetada e fácil de usar, feita para empresas com grandes ambições no mercado mundial”, disse, completando que o cadastro é gratuito e pode ser feito pelo site da plataforma.

 

Empresários

 

Presente no evento, o empresário Voltaire Peretto elogiou a iniciativa de apresentar uma alternativa para facilitar o processo de exportação. “O CIN vem promovendo encontros e capacitações para nos orientar sobre o processo de exportação, algo que é muito positivo. Acredito que quanto mais caminhos tivermos a nossa disposição, melhor”, elogiou.

 

Henrique Cabral, que também participou da apresentação, disse que toda capacitação para o empresário é bem-vinda. “Acho importante, porque sempre precisamos desse tipo de informação”, acrescentou.

 

Também estiveram no evento o diretor corporativo do Sistema Fiems, Cláudio Jacinto Alves, os superintendentes regionais do Sesi e Senai, Bergson Amarilla e Jesner Escandolhero, os diretores da Fiems Julião Gaúna e João Batista Camargo e Antonio Breschigliari, além do gerente de Negócios Internacionais do Banco do Brasil, Marcos Stracquadenio e o superintendente da Infraero, Richard Vieira.