Ex-dependente químico, pastor cria projeto para resgatar vidas na Cracolândia

Publicado em: 14/03/2019 às 16h40

Gospel +

O trabalho realizado pelas igrejas evangélicas no combate à dependência química foi destaque esta semana no programa Pânico, da rádio Jovem Pan. Três ex-dependentes químicos, entre eles um ex-traficante, testemunharam como Jesus Cristo mudou suas vidas e hoje realizam um trabalho para resgatar usuários de drogas na Cracolândia.

O Pastor Rica foi um dos entrevistados. Formado em engenharia química, ele contou que antes de se converter não acreditava em Deus. Trabalhou por mais de dez anos na indústria, mas na maioria das vezes sob efeito das drogas.


“Eu fumava maconha que nem maluco. Fumava um para dar fome, fumava um para dormir”, relatou. “Meu sorriso ficou dependente disso aí.”, disse ele, lembrando que além da maconha, fez uso de cocaína e outros entorpecentes.

Ricardo Araújo, que também estava com Rica e hoje atua na ONG criada por eles, lembrou que passou mais de 4 anos na Cracolândia, antes de entregar sua vida para Deus. “Fui morar na Cracolândia em 2011 e me tornei um mendigo”, disse ele.

Outro que também testemunhou foi Betão, ex-traficante e usuário. Ele confessou que chegou a manter 40 “mulas”, ou funcionários do tráfico, para abastecer a Cracolândia com drogas. “Fui preso várias vezes, apanhava de polícia toda hora”, contou.
O que os três têm em comum é a mudança de vida como resultado do trabalho realizado pela Igreja Bola de Neve, fundada pelo Apóstolo Rina através de encontros informais em 1993. Uma denominação conhecida por atuar mais com o público jovem, surfistas e músicos e que hoje está presente em vários países.

O pastor Rica explicou que nunca imaginou ser pastor um dia, mas que Deus o capacitou para isso, porque Ele “tinha esse propósito”. Desde então, Já são nove anos pastoreando a igreja localizada em Ribeirão Pires, São Paulo, e há sete realizando um trabalho de resgate na Cracolândia.