Modelo esconde vídeo que será usado contra Neymar em “local seguro”

Publicado em: 07/06/2019 às 14h30

BuzzFeed

Um dia após se tornar representante de Najila Trindade Mendes de Souza, que acusa Neymar de estupro, o advogado Danilo Garcia de Andrade afirmou que não chegou a receber da modelo um vídeo de sete minutos que pode ser usado contra o jogador do Paris Saint-Germain, mas revelou que o material está sendo guardado em um “local seguro”.

O motivo da precaução em relação ao vídeo é a série de ameaças que Najila vem sofrendo. “Estou com muitos problemas emocionais, pressões. Minha vida está do avesso. Vão me matar e dizer que eu me suicidei, que estava mentindo e vida que segue. Mulheres continuarão a ser estupradas, violadas, violentadas e tratadas como lixo”, afirmou a modelo ao site BuzzFeed.

“Ela está a base de remédios, tem dificuldade para dormir e está com medo. A ameaça vem por telefone e, segundo ela, de pessoas poderosas. Ela disse que um advogado famoso em São Paulo teria ligado e ameaçado ela, dizendo que seria presa. Era um advogado criminalista”, reforçou Andrade em entrevista coletiva, mas não revelou o nome.

Na noite desta quinta-feira, o advogado esteve reunido com a delegada responsável pelo inquérito, Juliana Lopes Bussacos, e teve acesso a documentos usados pela investigação, entre eles um vídeo divulgado nas redes sociais na última quarta-feira. Nesta sexta-feira, pela manhã, Najila fará seu segundo depoimento após três intimações.

“Eu pedi para ela o vídeo. Ela me disse que não estava mais em posse dela, que ela traria esse vídeo porque está guardado em local seguro. Eu não era o advogado, acabei de ver o inquérito”, declarou Andrade, comentando o breve encontro que teve com a modelo após assumir a defesa.

Corpo de delito não decreta lesões em partes íntimas de Najila

A modelo Najila Trindade, mulher que acusa o jogador Neymar de um suposto estupro, passou por exame de corpo de delito depois de registrar o boletim de ocorrência no último dia 31 de maio e o resultado é de conhecimento da Polícia Civil desde a última quinta-feira. Procedimento padrão em casos de estupro, o laudo não apontou lesões na genitália da suposta vítima.

Segundo informações do UOL Esporte, os únicos ferimentos detectados durante o exame foi em um dos dedos de Najila. Em entrevista coletiva na Delegacia da Defesa da Mulher, o advogado dela, Danilo Garcia de Andrade, não tocou no assunto e disse que estava tomando ciência dos resultados naquele momento, acrescentando que todas as provas estão incluídas no sigilo que cerca a investigação. 

Este resultado vai de encontro com o laudo confeccionado por um médico gastroenterologista do Hospital Albert Einsten, durante uma avaliação particular em seu consultório. Na avaliação, ocorrida no dia 21 de maio, portanto, seis dias após o suposto estupro, foram verificadas lesões nas coxas e nádegas. Ele também prestou depoimento na tarde da última quinta-feira na Delegacia da Mulher.

Najila Trindade acusa Neymar, jogador do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira, de estupro em Paris, no dia 15 de maio de 2019. As acusações vieram à tona no último sábado e, desde então, vêm ganhando novos capítulos a cada dia, como vídeos, fotos e, mais recentemente, mensagens trocadas entre os dois, nas quais ela teria “pedido mais”. Ela retruca e diz: “Tá doido? Eu pedi para parar e você até pediu desculpas, mas agora mais uma para a terapia”.