Partido Solidariedade já começa a montar elenco para eleições do ano que vem em Dourados

Publicado em: 12/06/2019 às 09h20

Assessoria

O partido Solidariedade “terá candidato a prefeito em outubro do ano que vem em Dourados”. A garantia foi dada pelo dirigente municipal da legenda, Tita Borba, ao reunir, sexta-feira (7) à noite, na casa dele, grupo de pessoas “em condições de compor um elenco forte, perseverante e competitivo” para essa disputa, seguindo a mesma filosofia da executiva estadual e nacional.

Segundo ele, a legenda ainda não definiu o nome que deve concorrer à eleição, mas garantiu que vai participar da disputa. Para isso um grande programa de filiação partidária já iniciou no segundo maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul. E dentre esses, poderá estar o candidato majoritário.

“Temos pela frente muitos obstáculos, porém, com responsabilidade, austeridade, humildade, persistência e coragem podemos galgar degraus inimagináveis para construirmos um cenário decente na política atual, que hoje, mais do que nunca, carece de credibilidade”, assegura. A maioria ouviu o pensamento do partido que é crescer em quantidade e qualidade para marcar presença efetiva tanto no Legislativo quanto no Executivo.

Segundo José Geraldo Rodrigues, responsável pela organização do partido no Estado, o Solidariedade cumpriu a primeira etapa que foi vencer a clausula de barreiras nas eleições de 2018. Agora está maduro e preparado para disputar majoritariamente a Prefeitura de Dourados e formar chapa completa para a Câmara de Vereadores.

Fichas abonadas

O encontro resumiu, entre os nomes mais destacados entre os presentes, os do sindicalista Pedro Lima, presidente da Fetracom MS (Federação dos Empregados no Comércio e Serviços do MS) e do Secod (Sindicato dos Comerciários de Dourados) e Ademir Almeida servidor público municipal e ex-candidato a vereador e a deputado estadual em disputas mais recentes, que passam a cerrar fileiras no SD.

Tita Borba agradeceu a presença de todos, especialmente José Geraldo e Rosenildo Oliveira de Campo Grande, representando os deputados Herculano Borges e Lucas de Lima respectivamente e lideranças locais como Percival Prates, Gizele Pizzini, Izomar Galeano, Nelson Sudário, Zé Araújo (Padeja), Ronaldo Haruki Okita, Daniel Junior, Odir Pedroso, Erenice Alencar, Giane Schaffer, entre outros.