MS, 40 Anos: Reconhecimento Necessário - Iran Coelho das Neves

Publicado em: 12/06/2019 às 14h38

Admin

Foto: Divulgação

Iran Coelho das Neves é Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul

Ainda que para a História os quarenta anos da instalação do Estado de Mato Grosso do Sul, comemorados ao longo de 2019, representem apenas um brevíssimo tempo, o processo de construção dos fundamentos sociopolíticos, institucionais, econômicos e culturais desta jovem unidade da Federação inscreve-se como um capítulo importante da crônica do Brasil contemporâneo.

A experiência extraordinária de organização das estruturas basilares do Estado – os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário – e de todas as muitas instituições indispensáveis para torná-las efetivas, mobilizaria, há quatro décadas, uma soma admirável de competências, que se complementaram na tarefa histórica de fazer uma unidade federativa.

Passados quarenta anos, muitíssimos dos que viveram – e fizeram – aquele momento seminal, seguem vivos e ativos. Nestes, a memória daquele impulso cívico coletivo reverbera hoje, gratificando-os com a honra de terem sido convocados para o desafio inédito de modelar um Estado capaz de transmutar em realidade os sonhos de autonomia longamente acalentados.

O Mato Grosso do Sul atual, com todas as virtudes e contradições naturais em um processo consistente de desenvolvimento econômico e de transformação social, tem uma dívida histórica com aquele conjunto extraordinário de homens e mulheres, muitos tão competentes quanto despojados de vaidade, cujos conhecimentos nas mais diferentes áreas se fundiram para forjar as estruturas jurídico-administrativas e sociais sobre as quais se assenta o Estado moderno de que nos orgulhamos hoje.

O transcurso dos quarenta anos de instalação do Estado é, portanto, a oportunidade para se resgatar a contribuição extraordinária de centenas de auxiliares, técnicos, contadores, advogados, administradores, engenheiros, economistas, professores, médicos, intelectuais etc. que laboraram nas oficinas onde as engrenagens do Mato Grosso do Sul nascente foram montadas.

Entre a assinatura, pelo então presidente Geisel, da Lei Complementar Nº 31, que criou o Estado de Mato Grosso do Sul, a 11 de outubro de 1977, e a sua instalação a 1 de janeiro de 1979, um exército de colaboradores foi arregimentado.

Distribuído por inúmeros ambientes, muitos deles improvisados e exíguos, esse exército – só aparentemente dividido, mas competentemente coordenado – deu conta de construir a estrutura jurídico-administrativa sobre a qual se assentou a gestão do Estado nos primeiros e desafiadores tempos.

Tão extraordinária contribuição merece bem mais que o rodapé de nossa História.

Estamos diante da oportunidade imperdível para fazer justiça aos tantos carpinteiros que tornaram possível a pioneira arquitetura organizacional de Mato Grosso do Sul.

*Iran Coelho das Neves é Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul.