Vôlei: Gabi Cândido volta à Seleção após dispensa por síndrome do pânico

Publicado em: 12/08/2019 às 14h03

Lance

A segunda-feira marcará o reencontro de Gabi Candido com a Seleção Brasileira de vôlei. Em maio, a ponta do Sesi Bauru pediu dispensa e revelou sofrer de síndrome do pânico.

Agora, três meses depois, ela diz estar pronta para o desafio. Em 2019, a Seleção Brasileira ainda disputará o Sul-Americano e a Copa do Mundo. 

- Dessa vez eu decidir ir, pois me sinto mais preparada para esse momento. É motivo de muita alegria e de grande importância na vida de uma atleta. Eles me deixaram muito tranquila para que seja um momento leve e até um recomeço pra mim - comentou Gabi.

Além dela, José Roberto Guimarães convocou a oposto Sheilla, a ponta Drussyla e a líbero Camila Brait.

Gabi Candido está em sua terceira temporada consecutiva no Sesi Bauru, e já atuou anteriormente em dois Mundiais: um pela Seleção infanto, conquistando o bronze, e o outro pelo juvenil, ao conquistar o vice-campeonato.

Para Anderson Rodrigues, treinador do Sesi Bauru, Gabi merece a oportunidade na Seleção Brasileira.

- Vejo que o seu desempenho na última temporada e o trabalho que desenvolvemos durante esse último ano tenham colaborado para sua convocação.

Natural de Tamboara (PR), Gabriela Candido da Silva tem 1,81m, 23 anos e já atuou por Maringá, Cascavel, Rexona e Sesi-SP.