Poeta Marcos Coelho é homenageado com Prêmio Ildefonso Ribeiro da Silva

Publicado em: 13/08/2019 às 11h45

Imprensa

Foto: Thiago Morais

Marcos Coelho junto com familiares, vereadores e membros da Academia Douradense de Letras

A Câmara de Dourados entregou, nesta segunda-feira (12), o Prêmio ‘Ildefonso Ribeiro da Silva’ ao escritor e poeta Marcos Coelho, contemplado pela publicação do livro ‘Gotas de Poesia de um Jovem Poeta’. Ele concorreu com outros seis indicados e foi selecionado por uma comissão formada por instituições e entidades ligadas ao meio acadêmico em Dourados.


O prêmio foi entregue pelas mãos do presidente da Casa de Leis, Alan Guedes (DEM), e dos vereadores Jânio Miguel (PL) e Marinisa Mizoguchi (PSB). Marcos Coelho agradeceu pela indicação, relembrando sua jornada, da época da escola até ocupar uma cadeira na Academia Douradense de Letras.


“Esse menino que foi violentado, subtraído, viveu a fome, a necessidade, como tantos brasileiros, estudou em escola pública, mas apesar de tudo, não desistiu de seus sonhos. E há exatos cinco anos, tomei posse na Academia Douradense de Letras, recebendo outorga da poetisa guerreira Odila Lange”, lembrou o homenageado.


“Ainda agradeço a minha mãe, que escreveu com sangue e sofrimento a epopeia da nossa história. A nossa verdadeira odisseia, de uma noite de amargura e tristeza, mas que hoje podemos celebrar nosso jubileu”, completou Marcos Coelho.


O presidente da Câmara Municipal agradeceu ao poeta, pelos serviços culturais prestados à cidade de Dourados, assegurando que a Casa de Leis se preocupa com o incentivo à cultura no município e Estado. “A Câmara demonstra que tem compromisso com aqueles que têm engajamento com a nossa cultura. Eu, reiteradas vezes, tenho dito o que seria da nossa cidade sem aqueles que produzem e fazem, através do seu trabalho, menção aquilo que a nossa cidade já foi, ainda é e, principalmente, o que esperamos que ela seja no futuro”, ressaltou Alan Guedes.

Marcos Coelho


O vencedor da edição 2019 do Prêmio ‘Ildefonso Ribeiro da Silva’ possui graduação em Letras - Licenciatura Português/Literatura, pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) em 2004 e experiência na área com ênfase em ‘Letras: Língua Portuguesa, Literatura e Redação, Revisão Gramatical de Textos’, Especialização em Educação Especial (2005) e Especialização em Língua Portuguesa, Literatura e Artes (2008), pela Faculdade Iguaçu (do Paraná). Já atuou como monitor de Ensino em Graduação da disciplina Fundamentos Gramaticais, Educador Ambiental por três anos na Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), onde recebeu o Prêmio Marco Verde 2014 e o X Pr&ec irc;mio de Gestão Pública na Área do Meio Ambiente.
Membro titular da Academia Douradense de Letras, ocupa a cadeira nº 06, tendo como Patrono o Marechal Cândido Rondon. É, também, Membro Correspondente na Academia de Letras de Teófilo Otoni (de Minas Gerais). Autor e escritor, atua de forma efetiva a dar relevo a atividades culturais e literárias no país e no exterior. Preside a Academia Douradense de Letras, estando no seu segundo mandato.


Concorreram com Marcos Coelho ao prêmio literário o poeta Adail Alencar (poema ‘O Complô’), e os escritores Brígido Ibanhez (‘Martí; Sem a luz do teu olhar’), Graciela Chamoro (‘Povos indígenas de Mato Grosso do Sul’), José Alberto Vasconcellos (‘O choro dos anjos’), José Laerte Cecílio Tetila (‘Marçal de Souza Tupã’Í, um Guarani que não se cala’) e Paulo Henrique Pressoto (‘Aleia Sangue’).