De saída da Câmara, Mourão pede fim da ‘guerra política’

Publicado em: 14/08/2019 às 16h10

Assessoria

O vereador Marcelo Mourão (PRP) deve devolver sua vaga na Câmara de Dourados nos próximos dias com a decisão do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) de derrubar a liminar que afastava Pedro Pepa (DEM) e também de Cirilo Ramão (MDB). Antes de deixar o posto, Mourão comentou sobre o atraso de pagamento dos servidores municipais que gerou até debate entre os deputados estaduais Marçal Filho (PSDB) e Neno Razuk (PR) na sessão desta quarta-feira (14) na Assembleia Legislativa.

De acordo com Mourão, os servidores precisam receber o quanto antes e espera que não haja mais atrasos nos próximos meses. “Minha opinião é que a prefeitura tem que pagar o salário do servidor em dia. A cidade precisa ser pacificada administrativamente e a guerra política não contribui em nada para solução dos problemas”, disse o vereador que sugeriu uma opção para quitar os atrasados. “A Câmara poderia receber apenas os valores para custeio da sua estrutura e o que passar disso o município poderia utilizar para quitar esses salários atrasados”, disse.

Já o vereador Junior Rodrigues (PR), da base aliada da prefeita Délia Razuk e que chegou a ser o líder de Délia na Câmara, relatou que o problema do atraso já está solucionado e que os servidores devem receber o restante do salário ainda nesta semana.