Governador concede bolsas a atletas e promete dobrar recursos em 2020

Publicado em: 26/08/2019 às 10h25

Portal MS

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou nesta sexta-feia (23), no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, os contratos de bolsas a 170 atletas e 20 técnicos de Mato Grosso do Sul. Durante a solenidade, ainda prometeu dobrar o valor para 2020, chegando a R$ 2,8 milhões de repasse.

O programa "bolsa-atleta" paga um valor mensal para que atletas e técnicos possam se dedicar aos treinamentos e ainda ter condições de comprar equipamentos e participar de torneios fora do Estado. São 100 bolsas estudantis no valor de R$ 381,19, além de 50 (bolsas) nacionais e 20 na categoria pódio complementar, no valor de R$871,29.

“Estado quer estimular os atletas e técnicos a continuar treinando e participando das competições. Se trata de um comprometimento nosso de a cada ano ampliar o número de beneficiados e dos valores, em diferentes modalidades. Eles levam o nome do Mato Grosso do Sul para todo País”, disse Reinaldo, durante o evento.

Neste ano o investimento no programa foi de R$ 1, 4 milhão, mas o governador já anunciou que vai dobrar (R$ 2,8 milhões) os recursos em 2020, em uma parceria com a Assembleia Legislativa. “Os deputados vão destinar emendas individuais para ampliar o valor”. Entre eles Herculano Borges (SD), Evander Vendramini (PP) e Rinaldo Modesto (PSDB).

O programa também destina 20 bolsas para técnicos, sendo 10 na categoria escolar, no valor de R$ 544,56 e mais 10 no nível nacional, que recebem R$ 816,84 por mês. “Muitos estados têm esta ajuda aos atletas, mas a bolsas aos técnicos foi criada no Mato Grosso do Sul”, garantiu Azambuja.

Processo – Neste ano a Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul) recebeu mais de 600 inscrições para o programa, mas após a seleção foram escolhidos 190 que vão receber o benefício. Houve um reajuste de R$ 152 mil no valor. 

“É uma forma de valorizar o atleta de base e de alto rendimento, para fechar este ciclo de apoio do Estado a diversas modalidades. Desta forma eles conseguem treinar aqui e participar das competições nacionais”, disse o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda.

Após assinaturas dos contratos, os atletas já começam a receber o benefício em setembro deste ano, seguindo até agosto de 2020, em 12 parcelas. “Nosso diferencial desta vez foi conceder recurso para os atletas de nível nacional, que já recebiam ajuda federal, para que com este complemento, continuem treinando aqui”, contou.

Atletas – O estudante Rodrigo Scaff, de 18 anos, conseguiu pelo segundo ano consecutivo a ajuda do governo. Ele é nadador e já conquistou títulos regionais e participou de disputas nacionais. “Ajuda a manter os treinamentos e fazer as viagens, para ter melhores resultados”.

O ciclista Josimar Schimanski, 46, que recebe bolsa na categoria nacional, disse que o apoio é importante para compra de suplementação, equipamentos e viagens. Ele foi vice-campeão brasileiro em 2018, na modalidade de montain bike XCM.

A bolsa também chegou aos paratletas, que fazem parte do programa. Ênio Garcia, 44, vai receber a ajuda pela primeira vez. “Já estou há quatro anos no esporte e já consegui várias medalhas em eventos nacionais. Vou usar o recurso para comprar equipamentos”, disse ele, que pratica a modalidade de tiro adaptado.