MS registra 1,2 mil novas vagas de trabalho formal, melhor resultado em 7 anos

Publicado em: 23/08/2019 às 16h13

Cpo Gde News

Mato Grosso do Sul fechou julho com a criação de 1.206 vagas de trabalho formal, melhor resultado para o mês dos últimos sete anos, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta sexta-feira (23).

No sétimo mês do ano foram contratados 20.951 trabalhadores, enquanto 19.745 tiveram seus vínculos encerrados. O comércio foi o setor que mais contribuiu fechando o período com saldo de 527 postos.

Também fecharam com saldo positivo os setores de serviço (249), agropecuária (280), indústria de transformação (146), construção civil (92), extrativismo mineral (52) e administração pública (1). O único setor que fechou negativo foi o serviço industrial de utilidade pública (-141).

Ao longo de 2019, o Estado já acumula saldo de 16.845 postos de trabalho. Já nos últimos 12 meses, o saldo é menor, mas ainda positivo, fechado em 5.625 vagas com carteira assinada.

Campo Grande fechou julho com saldo de 327 novos postos de trabalho (8.649 admissões e 8.322 desligamentos). O saldo ao longo do ano é de 2.358 vagas, enquanto o saldo dos últimos 12 meses é de 2.955 registros com carteira assinada.

Para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), os números refletem a politica de atração de novos investimentos e a desburocratização para abertura de novas empresas. “Nossa política de geração de empregos está caminhando a passos largos e novas empresas se instalando em Mato Grosso do Sul, como também novos empreendedores sul-mato-grossenses abrindo suas portas para oportunidades de trabalho”, afirmou.

Na avaliação do secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o desempenho positivo da geração de empregos, em praticamente todos os setores, em Mato Grosso do Sul em julho deste ano é resultado da retomada da confiança do empresariado brasileiro e sinaliza a ativação da economia no Estado.

“Em julho tivemos um recorde na abertura de empresas, com 757 novos empreendimentos abertos no Estado, o melhor desempenho desde 2013. Esse resultado impactou diretamente na geração de emprego, com 1206 novas vagas e crescimento nas contratações em praticamente todos os setores. Há uma consistência na abertura de vagas, sinalizada pelos números positivos no setor do comércio. Nos próximos meses, devemos ter melhoria na agropecuária. Além disso, temos fatores estruturantes consistentes que são a inauguração de duas novas indústrias até o final do ano. Isso mostra uma retomada de confiança do empresariado brasileiro e em a ativação da economia no Estado”, comentou Verruck.