Rebanho suíno chinês tem retração de 50% neste ano

Total de animais no país deve recuar para cerca de 200 milhões de cabeças, aponta Rabobank

Publicado em: 28/08/2019 às 12h10

Brasilagro

Foto: Divulgação

Rebanho suíno chinês tem retração de 50% neste ano

Com os efeitos da extensão da peste suína africana na China mais claros, a situação da suinocultura se mostra bastante crítica naquele país. Demanda cai, preços disparam e importações crescem.

redução do rebanho foi de 50% neste ano, e a produção de carne caiu 25%. Os efeitos desse quadro desfavorável da produção continuarão em 2020.

Devido ao abate de matrizes, a oferta de carne deverá recuar 15% no próximo ano. É o que aponta o mais recente relatório do Rabobank, banco especializado em agronegócio.

 

Para diminuir o impacto da redução de carne suína no mercado, a China está elevando a produção de frango, ovo, carne bovina e frutos do mar. Este último item deverá atingir um volume próximo de 68 milhões de toneladas no ano.

A produção de carne suína chinesa, que somou 54 milhões de toneladas no ano passado, deverá recuar para um volume próximo de 40 milhões neste ano e um pouco abaixo dos 35 milhões em 2020.

As importações são uma das saídas para melhorar o abastecimento interno. Neste ano, já houve elevação de 12% nas compras externas de carne suína. A Espanha é líder nas vendas dessa proteína para os chineses. Alemanha, Canadá e Brasil vêm a seguir.

O Brasil, se elevar a produção interna, têm chances de aumentar a participação no mercado asiático. Líder em exportações, a Europa têm dois problemas: competitividade e preocupação com o aumento de produção.

Os custos de produção são elevados para os europeus, deixando os preços deles pouco competitivos. Além disso, com a peste suína presente em alguns dos países do continente, os europeus têm medo de aumentar a produção e serem surpreendidos por uma proliferação da doença na região.

As importações de carne bovina feitas pela China têm como principal fornecedora a Argentina. Brasil, Uruguai e Austrália vêm a seguir.

Já no setor de aves, o Brasil é o maior fornecedor para a China, seguido da União Europeia e da Tailândia.

Os brasileiros estão presentes no fornecimento de três das proteínas importadas pelos chineses: carnes suína, bovina e de frango.

O Brasil tem tempo, inclusive, para elevar a participação no fornecimento desses produtos para o mercado asiático.

Afinal, segundo o Rabobank, os chineses não deverão sair dessa crise antes de cinco anos. E a doença ultrapassou fronteiras atingindo outros países da região, que também terão redução na oferta de proteínas (Folha de S.Paulo, 28/8/19)







燕窝酒酿蛋与传统手工酒酿蛋的区别燕窝酒酿蛋。燕窝酒酿蛋采用的原料都是优质的纯天然有机食品,产品无任何激素,没有任何副作用产后丰胸怎么办。主要成份有:酒酿原汁、土鸡蛋、珍珠糯米、姜汁红糖、泰国野葛根等提取物。不仅顺应了女性健康丰胸的需求丰胸成功案例,而且还是目前为止唯一一款安全到哺乳期都能喝的丰胸产品。它就是时下最受女性喜爱的燕窝酒酿蛋粉嫩公主酒酿蛋